1

Eu já falei "eu te amo" sem querer



Eu já falei ‘’eu te amo’’ sem querer. Do nada escapuliu. Sabe quando a gente escorrega e ri de si mesma por isso? Acontecia comigo quando eu dizia ‘’eu te amo’’ quando não fazia sentido. Às vezes chegava a pedir desculpas. Outras vezes eu simplesmente deixava porque, de repente, a pessoa nem percebeu. Então, eu arriscava ao ficar calada. Às vezes eu até achava que amava, mas vejo que não amava não. Na verdade, pra mim, sempre foi difícil amar como uma mulher ama um homem. Eu gostava. Gostava muito. Mas amar? Não. Não era pra tanto.

Mas é claro que eu achava que amava quando no fundo só gostava daquela boa companhia. Na época era boa. Hoje não acrescenta em nada a minha vida. Sou feliz como estou e agradeço por eu ter acordado a tempo e ter feito uma faxina. Eu aprendi a não varrer as coisas pra debaixo do tapete ou simplesmente guardar no armário. Sei que depois vai virar uma bola de neve e de boa, não quero morrer soterrada. Ninguém merece isso.

Houve paixões que eu julguei serem amores. Houve precipitação quando eu julguei ser o momento certo. Na verdade, nunca era o momento certo. Se fosse o contrário, eu não teria quebrado tanto a cara. Por dizer eu te amo sem saber o que era o amor, eu me iludi. Passava noites e noites chorando. Hoje é engraçado. Ontem era trágico. Jurei nunca mais me apaixonar. Jurei nunca mais me envolver com o beijo de alguém. Seria apenas beijos e nos tornaríamos grandes amigos. É… Juramentos em vão.

Me desculpa alguém aí que ouviu meu ‘’eu te amo’’ sem querer. Foi a minha precipitação falando mais alto. Fazer o que. Esse é o problema do ser humano. Falar demais e sentir de menos. Mas, depois dessas confusões, procurei ser mais exigente e fui. Fiquei bastante tempo sozinha. Tive tempo de falar comigo mesma. Eu acredito, de verdade, que é possível amar mais de uma vez nessa vida. Cada amor tem seu modo diferente. Nenhum é igual.  Assim como paixão, uma é mais arrebatadora que a outra.

Porém, meses atrás eu encontrei alguém que realmente merece ouvir essa frase tão poderosa. Tão cheia de si. Alguém que me faz tão bem e me faz esquecer coisas que lutei pra esquecer. Alguém que me faz sentir viva e que me quer tão bem. Uma hora, depois de tanto gostar e desgostar  ou achar que gostou, a gente encontra um eterno amor. E eu encontrei o meu. Nem vem com o papo de que o eterno não existe. Não existe enquanto você não sabe distinguir o certo e o duvidoso. Não existe enquanto você não se tocar que aquelas pessoas do passado foram apenas isso… P-E-S-S-O-A-S. Mas hoje eu já não penso nisso com frequência. Ficou guardado. Deixei pra trás.

É incrível como uma pessoa levou meses para fazer o que fez na minha vida, enquanto eu tentei fazer isso durante três anos. Mas valeu a pena. Vale a pena todo dia. Eu encontrei um amor pra chamar de meu e não um amor pra ser renovado daqui um tempo.  Encontrei alguém de verdade. E eu só quero ser feliz. Eu mereço isso. Todos merecem.  Eu nunca senti o que eu sinto hoje. Parece que essa pessoa foi feita pra mim. Todo pra mim. E por ele, eu esqueci tudo. Hoje só vivo o que é bom. Tudo ficou melhor, bem melhor. Agora tudo faz sentido.  Vejo que escolhi pessoas erradas no passado porque eu estava tentando encontrar alguém como você. Ainda bem que você chegou meu amor.  Ainda bem…



1 comentários:

 
TAMMY CEZARETTI - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | COPYRIGHT 2015 | DESENVOLVIMENTO :: Vinicius Ribeiro | Powered by Blogger | Imagens Flaticon